As Sete Maravilhas do Mundo Antigo

Em famosas listas de majestosas obras arquitetônicas e artística incluem as Sete Maravilhas do Mundo Antigo erguidas durante a antiguidade clássica. A origem desta escolha atribuiu-se a um pequeno poema do poeta grego Antípatro de Sion.

Mas antes de falar sobre as obras históricas, trarei algo bom para você que pretende viajar, independente do lugar!

Este painel abaixo encontra promoções em hotéis ou pousadas em qualquer lugar, basta que você coloque o nome da região ou hotel que gostaria de ir. Clique em “ver todas as ofertas” para que você tenha acesso a todas as promoções disponíveis : – )



Booking.com

Um fato interessante é que na Grécia se encontrava apenas a estátua de Zeus em Olímpia, construída em marfim e ouro com 12 metros de altura. A idéia que sobrou dela vem das moedas de Elis onde foi cunhada a figura da estátua de Zeus.

Das 7 Maravilhas citadas, a única que resiste até hoje intacta é a Pirâmide de Quéops construída a quase 5 mil anos. São elas:

Sete Maravilhas do Mundo Antigo | #1 Pirâmide de Quéops

Sete Maravilhas do Mundo Antigo - Piramide de Queops

Não são todas as 3 Pirâmides de Gizé que fazem parte da original lista das Sete Maravilhas do Mundo como muita gente pensa. Apenas a Pirâmide de Quéops que foi construída por volta do ano 2.550 a. C. também chamada de Grande Pirâmide de Gizé ou apenas Grande Pirâmide.

A maior construção feita pelo homem durante por mais de 4.000 anos, tem 147 metros de altura, sendo superada no final do século XIX em 1.889 com a construção da Torre Eiffel. Foi construída como tumba real para o Faraó Khufu Quéops.

O curiosos é que apesar de ter sido a mais antiga dentre todas as maravilhas do mundo antigo e é justamente a única que se mantém até hoje.

Sete Maravilhas do Mundo Antigo | #2 Jardins Suspensos da Babilônia

Sete Maravilhas do Mundo Antigo - Jardins Suspensos da Babilonia

Sem nenhum vestígio do monumento, são das Sete Maravilhas, o menos conhecido, pois encontra-se poucos relatos. O único considerado suspeito, é um poço fora dos padrões, que se deduz ter sido usado para bombear água. Foram construídos no sul do Iraque.

Os Jardins eram 6 montanhas artificiais feitas de tijolos de barro cozido, com terraços sobrepostos onde foram plantadas árvores e flores. Imagina-se que estivessem apoiados em colunas, cuja altura variava de 25 a 100 metros.

Subia-se por uma escada de mármore para chegar aos terraços e entre as folhagens haviam mesas e fontes. Os Jardins Suspensos da Babilônia ficavam próximo ao palácio do rei Nabucodonosor II, que os teria construído em homenagem à Amitis, sua mulher.

A Babilônia na época, capital do império Caldeu, tornou-se a cidade mais rica do mundo antigo, vivia do comércio e da navegação. No século V a.C. Heródoto dizia que a babilônia “ultrapassava em esplendor qualquer cidade do mundo conhecido”.

Mas em 539 a.C. o império Caldeu foi conquistado pelos Persas e 2 séculos depois passou a ser dominado por Alexandre, o grande, tornando-se parte da civilização helenísica.

Depois da morte de Alexandre, a babilônia deixou de ser a capital do império. Não se tem dados de quando os Jardins foram destruídos, sobre as ruínas da Babilônia ergueu-se a cidade de Al-Hillah a 160 km de Bagdá, a capital do Iraque.

Sete Maravilhas do Mundo Antigo | #3 Estátua de Zeus em Olímpia

Sete Maravilhas do Mundo Antigo - Estatua de Zeus em Olimpia

Construída no século V a.C. por Fídias, em homenagem ao rei dos deuses gregos, Zeus. A estátua possuía 12 metros de altura, foi construída em ouro e marfim e decorada com pedras preciosas.

Após 800 anos foi levada para Constantinopla, hoje Istambul, onde acredita-se ter sido destruída por um terremoto em 462 a.C.

Supõe-se que a estátua tenha levado cerca de 8 anos para ser construída. Para os romanos, Zeus (Júpiter) era o senhor do Olimpo, a morada das divindades.

Fídias o esculpiu sentado no trono, na mão direita levava a estatueta de Nice, deusa da vitória.

Na mão esquerda uma esfera sob a qual se debruçava uma águia.

Sete Maravilhas do Mundo Antigo | #4 Templo de Ártemis em Éfeso

Sete Maravilhas do Mundo Antigo - Templo de Artemis em Efeso

Construído para a deusa grega da caça e protetora dos animais selvagens, foi o maior templo do mundo antigo.

Na atual Turquia (Éfeso na época) o templo foi construído em 550 a.C. pelo arquiteto cretense Quersifrão e por seu filho Metagenes.

Após o término virou atração turística. Foi destruído em 356 a.C por Heróstrato que acreditava que destruindo o templo de Ártemis, teria o seu nome conhecido por todo o mundo.

Sabedores disso, os habitantes da cidade recusaram-se a revelar seu nome. Alexandre ofereceu-se para restaurar o templo, mas ele começou a ser reconstruído em 323 a.C. Em 262 a.C. ele foi novamente destruído por ataques dos Godos.

O templo foi perdendo a importância com o passar do tempo e foi abaixo em 401 a.C. Hoje existe apenas um pilar da construção original, em suas ruínas.

Sete Maravilhas do Mundo Antigo | #5 Mausoléu de Halicarnasso

Sete Maravilhas do Mundo Antigo - Mausoleu de Halicarnasso

Um suntuoso túmulo que a sátrapa da Cária Artemísia II mandou construir sobre os restos mortais de seu marido e irmão Mausolo, em 353 a.C.

Hoje os fragmentos desse monumento são encontrados em Londres no Museu Britânico, em Bodrum e na Turquia.

Foi construído pelos Arquitetos Gregos – Sátiro e Pítis e por 4 escultores Gregos – Escopa, Leocaris, Briáxis e Timóteo.

O nome do Mausoléu é derivado do nome em latim Mausoleum.

Sete Maravilhas do Mundo Antigo | #6 Colosso de Rodes

Sete Maravilhas do Mundo Antigo - Colosso de Rodes

Uma enorme estátua do Deus Grego Hélio, colocada na entrada de Rodes, entrada marítima de uma ilha grega.

Finalizada em 280 a.C pelo escultor Cares de Lindos, com setenta toneladas de bronze e 30 metros de altura, de modo que qualquer barco que adentrasse a ilha, passaria entre suas pernas, que estavam apoiadas uma em cada margem do rio.

Na mão direita havia um farol que guiava as embarcações a noite.

Foi construída para comemorar a retirada das tropas da Macedônia que tentavam conquistar a ilha. O material para sua confecção foi retirado das armas abandonadas pelos macedônios no local.

Abatida por um terremoto, apesar de sua imponência, ficou em pé apenas 55 anos. Ficou no fundo do mar esquecida, até que os Árabes a venderam como sucata.

Sete Maravilhas do Mundo Antigo | #7 Farol de Alexandria

Sete Maravilhas do Mundo Antigo - Farol de Alexandria

Construídos em 280 a.C. pelo Arquiteto e Engenheiro Sóstrato de Cnido, a mando de Ptolomeu. Era uma torre de mármore situada na ilha de Faros (farol) próxima ao porto de Alexandria, Egito.

Sua imponência se dava através de uma chama no alto e ampliada através de espelhos, chegando a iluminar até 50 Km de distância.

Foi construído por um terremoto em 1375 d.C e suas ruínas foram encontradas por mergulhadores em 1994.

Com exceção das pirâmides de Gizé, foi o que mais resistiu ao tempo.

Está gostando do conteúdo?

Junte-se a comunidade dos Loucos Por Férias para receber gratuitamente artigos em primeira mão, dicas e pacotes promocionais de viagens inesquecíveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *